Escolha uma Página

RÉVEILLON: Deputado Edilázio usa suas redes sociais para criticar cancelamento de eventos privados

Instagram oficial do deputado federal Edilázio-PSD

O deputado federal Edilázio ( PSD ) , um dos poucos parlamentares no Maranhão que fazem oposição ao governo Comunista de Flávio Dino, usou suas redes sociais para expor seu descontentamento com as atitudes incoerentes do executivo estadual principalmente no que tange as liberdades individuais, comércio e prestação de serviços. Leia o que ele escreveu:

Há 45 dias, o Governador não só ficou de olhos fechados para os grandes eventos durante as eleições, como incitou muitos deles, ordenando que todos os secretáriost de estado participassem pedindo voto para os candidatos do 65, incluindo o da Saúde, aquele mesmo que aparecia todo dia na TV pedindo pra você ficar em casa. 

Deputado federal Edilázio (PSD-MA)

Agora, Flávio Dino se omite de forma covarde, após o cancelamento de inúmeros eventos privados que já tinham sido aprovados e seguiam todos os protocolos exigidos pelo poder público municipal. Prejudicando, assim, milhares de famílias que dependem da indústria do entretenimento para garantir a renda mínima da família. 

VACINAÇÃO: Ministro da Saúde afirma que acontecerá a partir de FEVEREIRO. Veja o vídeo.

Em entrevista à TV Brasil, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falou sobre quem vai receber a vacina contra #Covid19, quando ela estiver disponível, e ressaltou a importância do SUS para realizar a campanha nacional de vacinação. Confira!

Ministro da Saúde em entrevista à TV Brasil

INSCREVA-SE NO CANAL DO YOUTUBE:

https://youtube.com/c/MemensoOficial

🇨🇳CHINA: Jornalista chinesa que cobriu a pandemia em Wuhan é condenada a quatro anos de prisão

Reprodução

Zhang Zhan, uma jornalista chinesa que exerce o trabalho de forma independente, foi condenada a quatro anos de prisão.

O tribunal de Xangai declarou Zhang culpada por divulgar nas redes sociais a situação dos hospitais na cidade, que foi epicentro da pandemia de coronavírus na China.

Há ainda outros processos em andamento contra jornalistas e fotógrafos que registraram imagens de hospitais lotados e ruas vazias em Wuhan.

Conteúdos que vieram a público mostram um cenário muito mais grave do que a narrativa oficial que a China tentava passar para o mundo.

À Reuters, o advogado da comunicadora demonstrou indignação com o caso.

“Provavelmente apelaremos”, disse o advogado Ren Quanniu, frisando que o julgamento em um tribunal em Pudong, distrito do centro de negócios da China em Xangai, terminou às 12h30 (horário local), com Zhang condenada a quatro anos de prisão.

Segundo Ren, Zhang Zhan está sendo perseguida pelo país comunista.

“Sra. Zhang acredita que está sendo perseguida por exercer sua liberdade de expressão”, disse ele antes do julgamento.

Vale destacar que todos os tipos de críticas às primeiras medidas da China contra a pandemia foram censuradas, quando delatores, como médicos, alertavam sobre a gravidade do novo coronavírus.

Quando o país veio a público para dizer que obteve sucesso nas ações para conter o vírus, a mídia estatal atribuiu o sucesso à liderança do presidente Xi Jinping.

Conforme registrou o site Conexão Política neste domingo (27), o vírus chinês já infectou 80 milhões de pessoas e matou mais de 1,76 milhão em todo o mundo.

Fonte: Conexão Política

Réveillon: Duas festas canceladas em São Luís. Produtores reclamam de postura do Governo do Maranhão

Duas festas de Réveillon em São Luís foram canceladas nas últimas horas. O Paradise Hits que teria o cantor Tierry e o Val Paraíso que teria o grupo de pagode Menos é Mais, já informaram que não haverá mais festa.

Os produtores do Réveillon do Val Paraíso dispararam uma dura crítica ao Governo do Maranhão que segundo eles, fecham os olhos para aglomerações políticas, filas de bancos e ônibus lotados, festas clandestinas etc mas impõem duras regras aos empresários do entretenimento.

Os produtores das duas festas já informaram que o dinheiro já investido será devolvido a todos que adquiriram ingressos.

O Governo do Maranhão limitou a realização de eventos para até 150 pessoas e agora a Vigilância Sanitária está visitando todos locais de festas para tentar impedir abusos.

Por Diego Emir

Senador propõe oito anos de PRISÃO para quem NÃO tomar vacina

'Se tinha um gabinete do ódio, já foi desmontado', diz Angelo Coronel

“É urgente que se tome medidas para contenção desse mal que pode prejudicar a vacinação”, diz senador. 

O senador Ângelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPMI das Fake News, apresentou um projeto de lei que prevê prisão de até 8 anos para quem não tomar vacinas em casos de emergência de saúde pública, como é o caso da pandemia de coronavírus.  

O texto proposto por Coronel “altera o Código Penal para tipificar as condutas de não submissão a vacinação obrigatória, disseminação de notícias falsas sobre a eficácia da vacina e de desestimulo à adesão a programa de vacinação”. 

No texto, o senador justifica a criação do projeto: 

“É urgente que se tome medidas para contenção desse mal que pode prejudicar a vacinação e atrasar ainda mais a saída do país da crise sanitária provocada pela pandemia.” 

Coronel acrescenta: 

“O PL aqui apresentado vem no contexto da pandemia da Covid19, mas também é uma resposta necessária à sequência de quedas nas taxas de imunização das campanhas do Ministério da Saúde.” 

Confira a íntegra do projeto. 

Share This